Correo electrónico:

tarsila.chiara@gmail.com

 

Tarsila chiara Albino da Silva Santana

Universidade Federal de Santa Catarina Departamento o división: Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social 

  • Maestría: Antropologia Social 
    Universidad o Institución: Universidade Federal do Rio Grande do Norte Doctorado: Antropologia Social

  • Proyecto actual de investigación:  “Da housemusic à bagaceira: Uma etnografia sobre música eletrônica, espacialidade e (homo)sexualidade masculina emRecife, PE” (pesquisa de mestrado); Música eletrônica bagaceira, homossexualidades masculinas e modos desubjetivação em Recife-PE” (pesquisa de doutorado). 

    Objetivo del proyecto: No primeiro projeto, entre outros objetivos, procurei pensar as intensidade afetivas queatravessam as experiências musicais dos sujeitos. No segundo projeto, procuro pensar os sentimentos que marcamos processos de subjetivação dos sujeitos. Tais objetivos são pensados, em ambos os projetos, a partir daspesquisas etnográficas que realizo sobre música eletrônica dançante, em Recife, Pernambuco (região nordeste dopaís). 

    Coordinación o liderazgo del proyecto: Chiara Albino 

    Instituciones participantes en el proyecto: Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social da UniversidadeFederal do Rio Grande do Norte (primeira pesquisa); Pós-Graduação em Antropologia Social da UniversidadeFederal de Santa Catarina (segunda pesquisa). 

    Si el proyecto cuenta con financiamiento, señale la institución: CAPES – Coordenação de Aperfeiçoamento dePessoal de Nível Superior (no caso da primeira pesquisa); CAPES – Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal deNível Superior e INCT/CNPq Instituto Brasil Plural (no caso da segunda pesquisa) Puesto/actividad que desempeñado en el proyecto y tiempo de participación: Mestranda e doutoranda. No caso daprimeira pesquisa, foram dois anos e três meses; no caso da segunda pesquisa, a iniciei em março de 2018 e aterminarei em março de 2021 (previsão de término). 

     

Líneas temáticas:
Emociones y  masculinidades

Líneas de investigación:
Homos sexualidades masculinas, emoções, moralidades, músicas, festas, danças, modosde subjetivação e neoliberalismo. 

 

produccion academica

Artículos

  • ALBINO, C.; OLIVEIRA, J. G. (Org.). (2020). Dossiê “Razão neoliberal e processos desubjetivação em perspectivas socioantropológicas”. João Pessoa: Sociabilidades Urbanas – Revista de Antropologiae Sociologia, v. 4. n. 11, 152p. 

  • ALBINO, C.; CORADINI, L. (Org.) . (2019). Dossiê “Música e modos de subjetivação em perspectiva antropológica”.Belém: Visagem – Revista de Antropologia Visual e da Imagem, v. 5. 345p. 

  • ALBINO, C. Medo e esperança em tempos (neo)conservadores. (2019). Sociabilidades Urbanas – Revista deAntropologia e Sociologia, v. 3, pp. 137-146.
  • OLIVEIRA, J. G.; ZAMBONI, M. B.; SILVA FILHO, M. R.; SANTANA, T. C. A. S. (Org.). (2015). Dossiê “Gênero,sexualidade, emoção e moralidade”. Natal: Equatorial – Revista de Antropologia, v. 2. 134p.